Palavras

la+foto-3(2)

As palavras escapam da boca
como gotas de chuva,
e se transformam em vento,
às vezes em tempestade.
As palavras escalam as letras que se predem
nas cordas vogais do amanhecer,
elas também têm pesadelos
e ficam mudas porque o sonho despertou.
As palavras explicam que o sono se perdeu
na escuridão da noite,
para que o pesadelo caminhe,
com suas botas de chumbo e fel,
por esquinas solitárias e sem faróis.
As palavras percorrem estradas
que surgem além do horizonte,
e seguram entre parêntesis
as letras que fogem do silencio.
Elas sabem que as letras das canções escondem segredos,
que palavra nenhuma consegue descrever.
Às vezes o significado titila pelas entrelinhas,
no suspiro arrastado de uma coma,
que contém seus desejos de explicar,
ou nesse golpe seco, cortante e frio,
que é a essência do ponto final.
As palavras habitam um canto da memória,
que agora mesmo, não consigo relembrar.

Anuncios
Esta entrada fue publicada en Uncategorized y etiquetada , , . Guarda el enlace permanente.

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión /  Cambiar )

Google photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google. Cerrar sesión /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión /  Cambiar )

Conectando a %s