Pressa

1269448658_g1-006

Tinha pressa, sempre teve. De manhã, acordava antes do alvorecer, fazia orações, abria a janela, observava o deitar da lua e o nascer do sol, tomava banho, preparava café, lia jornais, ouvia noticiários, escrevia a lista da compra, levava os filhos à escola, fazia mercado, cozinhava, limpava casa, passava roupa, organizava as contas, ia à academia, buscava os filhos, aprontava a janta, lavava louça, deitava as crianças, contava contos… E desmaiava. Mas, naquela noite, não desmaiou. Fechou a porta com um golpe seco e desceu as escadas de três em três. Na rua, voltou a cabeça e intuiu, atrás da cortina da janela, o olhar pasmado da pressa. Sem hesitar, pegou o ingresso do cinema, pensou nas duas horas de tranquilidade e sorriu.

Anuncios
Esta entrada fue publicada en Uncategorized y etiquetada , . Guarda el enlace permanente.

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión /  Cambiar )

Google photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google. Cerrar sesión /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión /  Cambiar )

Conectando a %s