NO NAVIO

Romantic-font-b-Porcelain-b-font-Kissing-Lovers-Figurine-Ceramic-Sexual-Art-and-Craft-Ornament-for

Ele tinha intensos olhos da cor do mar, e uma âncora tatuada no torso bronzeado, bem do lado do coração. Ela era pálida e delicada como uma porcelana. Encontraram-se no navio. Ambos cruzavam o Atlântico por primeira vez. Ele como oficial. Ela como a esposa por poderes dum prestigioso comerciante de ultramar. Ela tinha dezoito anos, ele vinte e três. Seus olhares se cruzaram no convés. Mais tarde na mesa do capitam, durante a ceia. Finalmente na cama do camarote que o comerciante, a quem ela deveria chamar de marido, tinha-lhe reservado. Eles viveram uma eterna lua de mel, que acabou justo quando o navio atracou no porto de La Habana. Ela desceu as escadas com a cabeça erguida, os lábios trêmulos, os olhos turbos, a mão direita a acariciar o ventre. Da ponte de comando, ele a viu descer e se misturar com o gentio. Do outro lado do cais, sentado displicentemente numa caleça, um homem de olhar sombrio e terno branco, ocultava o rosto moreno baixo à aba dum chapéu panamá, e observava-a.

Anuncios
Esta entrada fue publicada en Uncategorized y etiquetada , , , , . Guarda el enlace permanente.

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión /  Cambiar )

Google photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google. Cerrar sesión /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión /  Cambiar )

Conectando a %s